Portaria virtual é uma ferramenta moderna, segura e eficaz que é cada vez mais utilizada pelos condomínios. É uma tecnologia que tem sido uma das grandes aliadas da segurança e economia ao fornecer instrumentos cada vez mais eficientes. Prédios e condomínios podem tirar grande proveito dessa tecnologia, e é exatamente o que vem ocorrendo.

Suas características funcionais permitem agregar diversos benefícios que trazem vantagens sobre o sistema tradicional, com o porteiro presencial. Dessa forma, é capaz de dispensar a presença física de um funcionário e até contatar o morador, mesmo quando ele estiver fora de sua residência.

A portaria virtual (ou portaria remota) funciona por meio de sistemas remotos de controle, ou seja, a partir de uma mesma estrutura é possível fazer o monitoramento de vários condomínios ao mesmo tempo. É o compartilhamento de mão-de-obra qualificada com qualidade no serviço prestado e custo reduzido. A maioria das empresas que prestam esse tipo de serviço optam por softwares que controlam a entrada e saída de moradores, prestadores de serviços e visitantes.

Quais as vantagens da portaria virtual?

Uma das principais vantagens é a redução de custos, que é bem expressiva, afinal os condomínios terão menos funcionários ou mesmo nenhuma pessoa para cuidar da portaria o tempo todo. Outra vantagem é a grande melhoria na segurança pois o controle de entrada e saída de pessoas e automóveis são a partir de soluções tecnológicas. As portarias ganham mais eficiência.

Como funciona?

A Portaria Virtual controla entradas e saídas através de um profissional remoto, por meio de câmeras, sistema de voz e sensores de presença conectados a uma central de monitoramento. Tudo fica registrado em sistema permitindo o acesso a qualquer pessoa para verificação.

Os procedimentos para liberação e acesso são previamente combinados com moradores e síndicos, criando uma espécie de código específico de cada local.

Para os moradores, praticamente não muda nada, já que podem ter acesso através de controles, tags ou sistemas de biometria que facilitam acesso sem passar pela central.

Em relação às garagens, o acesso acontece da mesma forma. Os moradores possuem controle anticlonagem e sempre supervisionadas. Em qualquer situação de risco, pode ser acionada a empresa de segurança ou a central pelo próprio controle da garagem.

Em relação a entregas e correspondências, cabe a cada condomínio definir como deverá proceder.

E no caso de queda de energia, como fica a portaria virtual?

Se houver queda de energia ou de sinal, existe um sistema de contingências que permite operar por várias horas mesmo nessas condições. Um deles é a aquisição de gerador de energia.

Segurança de todos

A portaria virtual não é mais segura apenas para os moradores, mas também para os funcionários. A vigilância está completamente protegida de qualquer situação externa, diferentemente de porteiros.

Em caso de qualquer situação suspeita, a polícia pode ser imediatamente acionada, evitando muitas vezes a ocorrência devido à agilidade da percepção e denúncia.

Mas em ocasiões de festas, por exemplo, como funciona?

Controle de visitantes em dia de festa é sempre um problema para condomínios. No caso da portaria virtual, o morador deve enviar um e-mail previamente à central com a lista dos convidados. O controle é feito um a um. Pode-se ainda optar por uma pessoas especializada na portaria para receber os convidados, que trabalhará em parceria com a central para a liberação.

Mas nem todos os condomínios estão aptos a receber esse tipo de serviço. Ele é ideal para empreendimentos menores, com apenas uma portaria e uma entrada de garagem. O ideal seriam condomínios com, no máximo, 60 unidades. Mas vale lembrar que a opção por esse serviço deve ser desejo da maioria, votado em assembleia ou reunião de condomínio.